Mostrando postagens com marcador Venda. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Venda. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Embraer e a empresa luso-australiana Skytech assinam carta de intenção para a aquisição de até 6 cargueiros KC-390


Por: Redação OD
A Embraer assinou nesta segunda-feira (05) uma carta de intenção para venda de até seis aeronaves cargueiros KC-390 para o grupo luso-australiano Skytech, afirmou a fabricante brasileira de aviões ao mercado. O acordo foi assinado durante a feira de aviação de Cingapura (Singapore Air Show) e ocorre durante negociações da Embraer para uma aliança com a norte-americana Boeing. O KC-390, maior avião já desenvolvido no Brasil, contou com investimentos de quase 2 bilhões de reais pela Força Aérea Brasileira.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Embraer diz que acordo com Boeing manterá segurança nacional, e presidente da Akaer fala de que novo rumo terá impacto no setor


Por: Redação OD

A Embraer divulgou nesta segunda-feira (8) comunicado em que reitera que a eventual combinação de negócios com a Boeing, se e quando concretizada, deve preservar interesses estratégicos da segurança nacional e a ação de classe especial (golden share) do governo brasileiro. A empresa já havia feito uma comunicação semelhante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no dia 3 de janeiro. O comunicado dde hoje foi uma resposta a questionamentos da B3 sobre notícias na imprensa de que a Embraer e a Boeing estariam tentando driblar a resistência do governo com o negócio e que a empresa brasileira foi avaliada em US$ 28 por recibo de ações negociadas em Nova York (ADR).

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Apesar de negar sobre uma possível transferência de controle, Governo cria comitê para avaliar o caso Boeing/Embraer


Por: Redação OD

Mesmo com o presidente Michel Temer já tendo afirmado que a transferência de controle da Embraer para a Boeing não está em cogitação, nos bastidores do Planalto a informação é que a intenção da companhia norte-americana é adquirir de fato a fabricante brasileira de aeronaves. O governo, entretanto, está decidido a impedir a fusão com o uso da “Golden Share” – ação mantida após a privatização da companhia que dá direito a veto em questões estratégicas. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou na quarta-feira (3), que ainda não recebeu oficialmente nenhum aviso de avanços na negociação, mas reiterou que o governo não abrirá mão de salvaguardas de defesas em um futuro acordo entre as empresas.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Ministro dá aval a acordo da Embraer com a Boeing incluindo à área de Defesa, mas ressalta ser necessário preservar sigilos de operações


Por: Redação OD

O governo brasileiro pode vir a apoiar uma parceria mais ampla entre a americana Boeing e a Embraer, desde que envolva também projetos para as Forças Armadas, além da linhas de produção da aviação comercial (aeronaves civis). Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, caso haja acordo, e ele tendo cláusulas de preservação ao sigilo, não há restrições para que aconteça. O Brasil, só não abrirá mão do controle da companhia porque isso significaria “flexibilizar a soberania nacional”. É possível fazer uma parceria ou promoção comercial também na área militar, desde que seja resguardado o sigilo, caso a caso. Só não faremos alienação, venda ou transferência do controle, destacou o ministro. O governo tem uma golden share, classe especial de ações que permite o veto em questões estratégicas. 

sábado, 30 de dezembro de 2017

Raytheon ganha contrato com a USAF para o fornecimento de mísseis AMRRAM e com a Geórgia para mísseis JAVELIN


Por: Redação OD

A empresa Raytheon, uma das maiores fabricante de armas e afins dos EUA e que possui grande contratos com este governo na área de defesa, ganhou um contrato dUSAF no valor de US$ 634,2 milhões para a produção de um lote de mísseis ar-ar de médio alcance AIM-120 AMRAAM. Além dos mísseis o contrato prevê ainda, a produção de peças sobressalentes e de equipamentos para a telemetria dos mísseis. O prazo para o cumprimento do contrato está previsto para 31 de janeiro de 2020, especifica o Departamento de Defesa. Ainda de acordo com o comunicado publicado no site do Pentágono, a empresa também fora contemplada com alguns outros contratos, que envolve vendas de armas para países como Japão, Coreia do Sul, Marrocos, Polônia, Indonésia, Romênia, Espanha, Turquia, Bahrein, Catar e Geórgia

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Departamento de Defesa dos EUA aprovam a venda de aeronaves A-29 Super Tucano à Força Aérea Nigeriana


Por: Redação OD
O Departamento de Defesa dos Estados Unidos concordaram com a venda das aeronaves anti-insurgência e de suporte tático A-29 Super Tucano, conforme comunicado da Força Aérea da Nigeriana (NAF), a qual é a compradora das aeronaves em uma nota a imprensa local nesta quarta-feira (27). "O embaixador dos EUA na Nigéria, Stuart Symington, apresentou hoje as cartas de oferta e a aceitação em relação ao fornecimento de aeronaves A-29 Super Tucano para a Força Aérea da Nigéria (NAF)", disse o vice-marechal Olatokunbo Adesanya em comunicado publicado na página oficial da NAF.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Embraer não se manifesta à B3 e negociações de ações são reabertas. Ações da Embraer sobem 21% com rumor



Por: Redação OD

A Embraer não respondeu ao questionamento da B3 (antiga BM&FBovespa), sobre o interesse da Boeing em comprar a companhia, informou a instituição financeira em comunicado divulgado. A B3 questionou a empresa por conta da forte oscilação dos papéis em bolsa logo após a publicação da notícia. A instituição decidiu, então, reabrir as negociações com ações e opções da empresa, "respeitados os critérios de prorrogações de leilão". Às 16h09, a Embraer ON tinha alta de 19,41%, a R$ 19,69. O volume negociado atingia R$ 154,6 milhões, contra R$ 24,9 milhões de giro ontem. Após a publicação de uma reportagem do "Wall Street Journal", os recibos de ações (ADRs) avançam 24,46%, para US$ 24,88. Os rumores ocorrem pouco mais de dois meses depois da união de Airbus e Bombardier, movimento que criou uma rival de peso para a Negócio avaliaria a Embraer com prêmio elevado em relação ao seu valor de mercado, que era de US$ 3,7 bilhões na manhã de hoje, segundo o jornal.

*Com Informações do jornal Valor Econômico e do site Bloomberg

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

A crise na península coreana com a ameaça norte-coreana ajudaram impulsionar a venda mundial de armas


Por: Redação OD

As vendas de armas dos 100 maiores fornecedores de defesa do mundo aumentaram no ano passado pela primeira vez desde 2010, segundo o Instituto de Pesquisa da Paz Internacional de Estocolmo (SIPRI). As vendas totais de armas e serviços militares cresceram 1,9 % em relação ao ano passado, para US$ 374,8 bilhões, anunciou o instituto em comunicado. O montante representa um aumento de 38% em relação a 2002, quando se começou a publicar os números das vendas de armas das corporações.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Diretor de vendas da Embraer afirma que venda de aeronaves Super Tucano para a Força Aérea Dominicana 'foi limpa'


Por: Redação OD

Durante seu depoimento na 7ª Vara de Justiça Federal, o diretor de vendas da Embraer entre os anos de 2008 e 2010, Edson Munhoz negou ter efetuado o pagamento de propina no montante de U$S 3,5 milhões para um oficial da Força Aérea Dominicana, em troca de conseguir vender oito unidades do turboélice Super Tucano a um custo total de U$S 92 milhões. Ao Juiz Marcelo Bretas, Edson afirmou que a empresa Embraer Defesa & Segurança venceu a licitação de forma "limpa". Segundo Edson, para a Embraer era uma somente mais uma venda simples. Houve intermediação de diversas partes, inclusive os governos brasileiro e dominicano. “O Embaixador Brasileiro na República Dominicana ajudou. O comandante da FAB também fez uma ponte. Assim como Governo brasileiro também ajudou”, explicou ele, em depoimento nesta terça-feira (31).

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Embraer anuncia a encomenda de 6 unidades do turboélice A-29 Super Tucano para um cliente não revelado


Por: Redação OD
A Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A (EMBRAER), publicou hoje (16) no sue site oficial, uma matéria onde na qual a empresa revela ter recebido de uma cliente não revelado, o pedido para a compra de 6 (seis) aeronaves do modelo de ataque A-29 Super Tucano. leia abaixo na integra a nota publicada:

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

EUA aprovam venda de escudo antimísseis THAAD à Arábia Saudita ao custo de US$ 15 bilhões


Por: Redação OD

O governo americano aprovou a venda para a Arábia Saudita de um sistema de defesa antimísseis (THAAD, na sigla em inglês) por US$ 15 bilhões, anunciou nesta sexta-feira (6) o Departamento de Estado. "Esta venda fortalece a segurança nacional dos Estados Unidos e seus interesses de política externa, apoiando a segurança de longo prazo da Arábia Saudita e da região do Golfo perante o Irã e outras ameaças regionais", destaca o comunicado.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Presidente da EMBRAER se mostra otimista com a negociação da venda do KC-390 a Portugal


Por: Redação OD

O presidente executivo da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, revelou durante entrevista recente, que as negociações sobre a venda do cargueiro KC-390 a Portugal estão bem encaminhadas e que deve haver uma definição até ao final do ano. O presidente que está em Singapura, se diz confiante quanto as negociações sobre a venda do avião de transporte militar, ter um final feliz. A informação foi divulgada pela Agência de Notícias Econômicas Bloomberg, que também questionou sobre a hipótese da EMBRAER, vir a abrir uma unidade para a produção de jatos comerciais na China daqui a dois anos. 

domingo, 18 de junho de 2017

Raytheon irá reiniciar sua linha de produção dos mísseis SM-2 após venda de US$ 650 milhões


Por: Redação OD

A fabricante de armas norte-americana Raytheon (RTN.N) irá reiniciar sua linha de produção do míssil Standard 2 (SM-2) depois que quatro países aliados dos EUA assinaram um contrato de intenção no valor de US $ 650 milhões, revelou o presidente da Raytheon's Missile Systems, Taylor Lawrence, neste domingo. A Raytheon está participando do Paris Air Show (19 a 25 de junho), onde ela planeja fazer o anúncio da reativação da linha de produção do SM-2 que foi fechada por cerca de dois anos.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

EUA anunciam venda bilionária de 72 unidades do caça F-15 ao Catar

Foto de arquivo mostra avião de guerra F-15 em base de Doha, no Catar; os EUA fecharam uma venda bilionária de caças ao Catar (Foto: AMRO MARAGHI / AFP)
Por: Redação OD

Os Estados Unidos fecharam uma venda bilionária de caças ao Catar e começaram manobras navais conjuntas com o país nesta quinta-feira (15), ressaltando seu compromisso com seu aliado militar, apesar da crise entre Doha e governos vizinhos. Washington tem enviado sinais contraditórios a seu aliado de longa data em relação à sua posição sobre a crise diplomática, desatada apósArábia Saudita e seus aliados suspenderem relações com o Catar, impondo sanções ao emirado. 

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Que tal comprar um equipamento militar Russo real? Assista ao fórum EXÉRCITO 2016 e saiba como adquirir



Por: Redação OD
Os visitantes do fórum técnico-militar EXÉRCITO 2016 poderão comprar caminhões militares e módulos habitáveis.Durante o Fórum serão realizados mais de uma centena de leilões abetos para vender bens móveis do exército.O Fórum Internacional Técnico-Militar EXÉRCITO 2016, organizado pelo Ministério da Defesa da Federação da Rússia para encontrar ideias, tecnologias e soluções inovadoras na área de Defesa, permite criar condições para a introdução de tecnologias avançadas no processo de produção das armas russas. Neste ano, o Fórum se realizará durante seis dias, de 6 a 11 de setembro de 2016.

FONTE: Sputniknews

sábado, 6 de agosto de 2016

Departamento de Estado dos Estados Unidos aprova venda de 24 T-6C+ para a Força Aérea Argentina


Por: Redação OD

O Departamento de Estado dos Estados Unidos aprovou uma possível venda via FMS (Foreign Military Sale ) de até 24 unidades do turboélice Beechcraft T-6C + Texan II, para a Argentina, conforme nota divulgada pela Agência de Cooperação em Segurança de Defesa dos EUA (DSCA), no último dia 03.Com um valor da transação sendo estimado na casa dos U$S 300 milhões, esta aquisição se concretizada pela FAA (Força Aérea Argentina) visa a substituição dos seus já envelhecidos T-27 Tucano, que são a espinha dorsal da FAA na formação dos futuros aviadores.