Mostrando postagens com marcador Acidente. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Acidente. Mostrar todas as postagens

sábado, 17 de junho de 2017

USS Fitzgerald: Dois feridos são transferidos de avião após colisão de navios e sete estão desaparecidos ainda, segundo a US Navy


Por: Redação OD

Uma nota emitida pela Marinha Americana informou que dois de seus tripulantes, incluindo o capitão do navio, foram transferidos via aérea, do contratorpedeiro que colidiu com o navio mercante filipino na costa do Japão, que causou também desaparecimento de sete membros da tripulação. A marinha ainda de acordo com a nota, fala que o comandante do USS Fitzgerald, o Cmte Bryce Benson foi levado para o Hospital Naval norte-americano em Yokosuka, e suas condições são consideradas estáveis. 

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Relatório final aponta erro humano no acidente com o C-130H da Força Aérea Portuguesa


Por: Redação OD
O acidente com o avião da Força Aérea Portuguesa, um C-130H, que a 11 de Julho provocou a morte de três militares, na base aérea n.º 6, no Montijo, ocorreu devido à “impossibilidade da tripulação em controlar eficazmente a aeronave no decurso de uma manobra que visava treinar a interrupção da respectiva corrida de descolagem – manobra designada de ‘aborto à descolagem’”, lê-se no relatório da Força Aérea divulgado esta quarta-feira.

domingo, 23 de outubro de 2016

Marinha do Brasil encerra as atividades de busca pela aeronave AF-1B após 88 dias


Por: RedaçãoOD

A Marinha do Brasil (MB), em complemento às Notas publicadas anteriormente, informa que, após 88 dias de intenso trabalho, foram encerradas hoje (21) as buscas ao piloto e à aeronave AF-1B, matrícula N-1011, desaparecidos no mar de Saquarema-RJ, no dia 26 de julho. As equipes de salvamento realizaram, nesse período, varredura ao longo da área marítima e trechos de praia situados nas imediações do acidente, inclusive com o emprego de mergulhadores da Marinha do Brasil, porém, lamentavelmente, o piloto e a aeronave não foram encontrados.

domingo, 11 de setembro de 2016

Inquérito do desastre com C-130 da Força Aérea Portuguesa em Montijo, ainda está para ser concluído

Por: Redação OD
O inquérito sobre o acidente envolvendo um C-130 da Força Aérea Portuguesa, em julho, na Base Aérea nº 6 em Montijo, que causou a morte de três militares, ainda está em processo de averiguação para poder ser concluído em breve, revelou o ministro da Defesa. José Alberto Azeredo Lopes em entrevista à agência Lusa durante viagem à Londres na última quarta-feira, de ter solicitado recentemente informações sobre o assunto as autoridades de invetigação, e que as conclusões do inquérito e a sua divulgação se darão o mais rápido possível.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Explosão em mini submarino Sul-coreano na Base Naval de Jihae fere um e deixa três mortos


Por: Redação OD

Um grave acidente com um mini submarino da Coréia do Sul, deixou pelo menos três marinheiros mortos e um outro ficou gravemente ferido após uma explosão durante os trabalhos de reparos, em uma base naval ao sudeste da Coreia do Sul, informaram nesta terça-feira fontes oficiais. Os fatos ocorreram na segunda-feira na base naval de Jinhae, cerca de 410 quilômetros de Seul, indicou à Agência Efe um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano. 

sábado, 6 de agosto de 2016

Marinha usa seus principais meios na busca pelo piloto desaparecido


Por: Redação OD

Após 11 dias de buscas, a Marinha segue concentrando esforços para encontrar o piloto e o caça A-4 Skyhawk que desapareceram no mar na costa de Saquarema, Região dos Lagos do Rio, no dia 26 de julho. De acordo com o órgão, o Navio de Socorro Submarino “Felinto Perry” e o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Vital de Oliveira”, que são as principais embarcações do país em cada área de busca, participam das operações para encontrar o militar e a aeronave. As Fragatas “Constituição”, “Rademaker”, “Liberal” e “União”, os Navios-Patrulha Oceânico “Apa” e “Amazonas” e o Navio-Patrulha “Macaé” também fazem parte das buscas para encontrar o piloto, junto com aeronaves do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira e do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. Mas, até o momento, nenhum destroço ou vestígio do caça foram encontrados.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Helicóptero da PRF faz pouso forçado no Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro


Por: Redação OD
Um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal, fez um pouso forçado no final da tarde desta sexta-feira (29) no heliponto do Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. Nenhum dos três tripulantes ficou ferido. Segundo a assessoria da PRF, a aeronave estava em procedimento de pouso no próprio palácio quando apresentou problemas e teve de fazer um pouso forçado. A PRF não divulgou maiores detalhes sobre o que pode ter causado o acidente. A cauda do avião foi avariada. As circunstâncias, segundo a PRF, serão apuradas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos - CENIPA.
FONTE: G1

quinta-feira, 28 de julho de 2016

T-27 Tucano da AFA faz pouso forçado após problemas técnicos em Pirassununga

Tucano da AFA fez pouso forçado na área rural de Pirassununga (Foto: Alexandre de Oliveira/Arquivo pessoal)

Por: Redação OD
Um avião de treinamento Embraer EMB 312 T-27 Tucano da Academia da Força Aérea (AFA) fez um pouso forçado na tarde desta quinta-feira (28) no Morro da Cantareira, área rural de Pirassununga (SP). O piloto, único tripulante a bordo, não se feriu, conforme informou a Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com o Centro  de Comunicação Social da Aeronáutica, o T-27 apresentou problemas técnicos e pousou em uma fazenda. Em nota, a AFA afirmou que “iniciou as investigações dos fatores que contribuíram para a ocorrência”.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Nota à Imprensa sobre o acidente evolvendo duas aeronaves AF-1B do esquadrão VF-1



Por: Redação OD

A Marinha do Brasil, em complemento à Nota publicada anteriormente, informa que duas aeronaves AF-1B encontravam-se realizando treinamento de ataque a alvos de superfície com a Fragata “Liberal”, a cerca de 100 Km ao largo do litoral de Saquarema-RJ. Durante o voo de afastamento do navio, em formatura tática, para a realização de um novo ataque, houve a colisão entre as aeronaves, com a provável ejeção do piloto e queda de uma delas no mar. As operações de busca e salvamento foram iniciadas imediatamente com o emprego de navios, aeronaves, além de lanchas de apoio do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. A segunda aeronave conseguiu retornar e pousar, com segurança, na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia-RJ. Até o momento, o piloto não foi encontrado. As buscas prosseguirão pelo período noturno com o emprego de navios e aeronaves. 


Nota da Redação: Esta sendo veiculado varias fotos e noticias desencontradas sobre o acidente, nós da ORBIS DEFENSE estamos no aguardo de pronunciamentos oficias tanto do Centro de Comunicação Social da Marinha do Brasil, como do Comando da Força Aeronaval, portanto não iremos ficar postando tudo e todo tipo de notícias que possam surgir, só iremos de fato postar algo, quando houver coerência, embasamento e for autorizado pelos dois comandos supracitados nesta nota. Agradecemos as nosso leitores por entenderem nosso posicionamento, e estamos no aguardo de boas notícias que possam estar chegando em breve. Obrigado

Aeronave do esquadrão VF-1 da Marinha do Brasil cai e piloto ejeta sobre o mar


Por: Redação OD

Um caça A-4 (AF-1) da Marinha do Brasil caiu no mar da Região dos Lagos do Rio na tarde desta terça-feira (26). O acidente foi durante um treinamento padrão que era feito junto com outra aeronave, a 24 milhas da costa, cerca de 44 Km de distância do litoral. Segundo a Marinha, o piloto ejetou da aeronave e caiu no mar com vida, mas ele ainda não foi encontrado. Uma grande operação de resgate está em curso com navios, helicópteros e outras embarcações. A aeronave que caiu no mar é do modelo Skyhawk da Marinha do Brasil. 

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Pilotos do C-130 da FAP treinavam procedimentos de emergência durante a decolagem


Marcelo Rebelo de Sousa fez ontem um voo de meia hora num Hércules C-130
Por: Redação OD

O Presidente da República visitou a base onde a aeronave  C-130 se acidentou no último dia 11 e manifestou "confiança absoluta" na frota e na Força Aérea. O C-130 Hércules que explodiu há uma semana no Montijo, causando a morte de três militares, estava a treinar ações de resposta a "algo que pode corre mal durante uma descolagem", soube ontem o DN junto de fontes militares. "A aeronave não levantaria voo em circunstâncias normais, pois estavam a treinar situações de emergência à descolagem com momentos de decisão diferentes que variam em função da velocidade" a que o C-130 já rola ou, por exemplo, o ponto da pista que já atingiu, adiantou uma das fontes.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Co-piloto e mecânico morrem ao tentar salvar o piloto do C-130 da Força Aérea Portuguesa


Por: Redação OD

O relógio marcava 12.22 e as televisões estavam em direto na Portela. Faltava pouco mais de dez minutos para aterrar o avião que trazia a seleção portuguesa. Do outro lado do rio Tejo, na base aérea do Montijo, um capitão da Força Aérea e um sargento ajudante - copiloto e mecânico, respetivamente - saíam de um C-130 onde deflagrara um incêndio a bordo. Aconteceu na descolagem para a segunda volta de um voo de treino no perímetro da base aérea número 6. Mas os dois oficiais que se salvaram antes da explosão a bordo decidiram voltar atrás para resgatar do avião o tenente-coronel que o pilotava e que tinha ficado preso no cinto de segurança, no cockpit.

Três mortos e um ferido gravemente em acidente com um C-130 da Força Aérea Portuguesa na Base Aérea de Montijo

Por: Redação OD

Um C-130 da Força Aérea Portuguesa incendiou-se ao cair na manhã desta segunda-feira um C-130, na Base Aérea número 6, no Montijo, segundo relatos apurados pela redação, há pelo menos três mortos e um ferido gravemente. O C-130 acidentado pertencia ao esquadrão 501, conhecido como "Os Bisontes". O acidente ocorreu na hora em que ele estava iniciando a sua decolagem, quando começaram as chamas no interior da aeronave, por razões ainda desconhecidas.

terça-feira, 5 de julho de 2016

Nota de esclarecimento em relação ao acidente com o caça F-5 F do 1º GAvCa


Por: Redação OD

Conforme apuração da redação do site ORBIS DEFENSE, a aeronave acidentada era a de numeral 4806, código rádio Jambock 06. O piloto fez contato com o ARCC-CW por volta das 1840P informando que talvez ele e o seu co-piloto teriam de se ejetar devido a uma pane hidráulica no sistema de trem de pouso. As 1845P foi confirmado pelo centro que a aeronave em questão ejetou, e que o procedimento foi realizado próximo a cabeceira da pista da Base Aérea de Santa Cruz. O voo era de adestramento a novos pilotos que chegaram ao GAvCa. Oficias do CENIPA já estão se deslocando para a BASC a fim de determinarem as causa do acidente.

Caça da Força Aérea cai em Santa Cruz, Rio; tripulantes se salvam


Por: Redação OD
Um caça F-5 da Força Aérea Brasileira (FAB) caiu na base aérea de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, no início da noite desta terça-feira (5). Segundo a FAB, era um voo de instrução e os dois tripulantes conseguiram se ejetar, descer de paraquedas e pousar com segurança.Ainda de acordo com a FAB, os dois perceberam o problema técnico no trem de pouso e que não conseguiriam pousar. O avião caiu em uma área desabitada dentro do terreno da base aérea de santa cruz.
FONTE: G1
Nota da Redação: Até o presente momento a Força Aérea Brasileira não se manifestou,as noticias que estão chegando são por grupos de Whatsapp. Mas a redação do site Orbis Defense está trabalhando para conseguir mais informações sobre este acidente e espera em breve trazer mais notícias.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Conheçam a importância da realização do CABAS para os tripulantes de aeronaves da Força Aérea Brasileira


Por: Redação AW

O 24° Curso de Adaptação Básica ao Ambiente de Selva (CABAS), que teve início no dia 16 de junho e vai até quinta-feira (30/06), tem como principal público-alvo tripulantes de aeronaves tanto da Força Aérea Brasileira (FAB) quanto de outras instituições. Os esquadrões da maioria dos militares que participam desta edição do CABAS estão localizados no Pará e no Amazonas de onde eles partem para diversas missões em toda a região amazônica. E por que é importante que eles participem do curso de sobrevivência na selva? A Amazônia possui um clima instável e dimensões continentais. Os militares se deslocam para locais remotos em atividades como evacuação aeromédica, defesa de fronteira, apoio logístico ao Exército, entre outras.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Exército e Marinha do Brasil seguem a mesma diretriz da FAB e suspendem também os voos de seus H225M CARACAL


Por: Redação OD

EXCLUSIVO Seguindo a mesma linha de ação que a Força Aérea Brasileira, os Comandos da Aviação do Exército e da Aviação Naval resolveram também suspender as atividades aéreas com os seus HM-4 e UH-15 CARACAL, até que haja um posicionamento oficial por parte da empresa Airbus Helicopters, para que os mesmos possam liberar o retorno das atividades de voo em seus esquadrões, tudo motivado pelo incidente na Escandinávia, onde os modelo H225 e H225M estão proibidos de voar até segunda ordem da empresa.

domingo, 5 de junho de 2016

Força Aérea Brasileira suspende voos dos helicópteros VH-36/H-36 (H225M) CARACAL por conta do acidente com o modelo similiar H225 na Noruega


Por: Redação OD


Com face nos acontecimentos dos últimos dias na Noruega com a queda de um H225, foi recomendado que toda a frota de helicópteros deste modelo do Grupo Airbus Helicopters, permaneçam no solo até que todas as investigações sejam realizadas e que só helicópteros possam passar por algum tipo de "recall" e assim terem seus voos normalizados. Baseado nesta recomendação a Força Aérea Brasileira, que opera com uma frota já considerável de helicópteros H225M (versão MIlitar) construídos sob licença pela Helibras na fábrica de Itajubá (MG), fez uso desta prerrogativa e também manterá por segurança no solo os helicópteros VH-36/H-36 (H225M) Caracal, estão proibidos de voar após um grave acidente com modelo similar ocorrido na Noruega.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Caça do grupo de demonstração aérea "THUNDERBIRD" da Força Aérea dos EUA cai após sobrevoar cerimônia com Obama

O grupo de demonstração aérea "Thunderbird", utilizam caças F-16 semelhantes ao que caiu após formatura de cadetes em Colorado Springs, são vistos na Base Aérea Peterson, onde estava o Air Force One, avião da presidência dos EUA (Foto: AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)
Por: Redação OD
Um Caça F-16 que pertence ao grupo de demonstração aérea "Thunderbird" da Força Aérea dos EUA caiu no Colorado pouco depois de sobrevoar uma cerimônia de formatura de cadetes da Academia da Força Aérea, na qual o presidente Barack Obama havia discursado. O porta-voz da Força Aérea, tenente coronel Michal Kloeffler-Howard, disse que o piloto conseguiu ejetar e não se feriu. Também não há feridos entre as pessoas que estavam em solo. Obama ainda estava no estádio, tirando fotos e cumprimentando formandos em uma área reservada durante o show aéreo, que durou cerca de meia hora, ao sul de Colorado Springs. A notícia do acidente surgiu quando a comitiva de Obama estava retornando à Base Aérea Peterson para seu voo de volta a Washington.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Bombardeiro cai e explode em chamas em base aérea dos EUA na Ilha de Guam, Oceano Pacífico


B-52 fica em chamas após acidente em Guam - Reprodução

Por: Redação OD
Um bombardeiro B-52 caiu na base aérea americana de Andersen, na ilha de Guam, no Oceano Pacífico. Imagens mostram o avião militar envolto em chamas após o acidente. Os sete tripulantes a bordo escaparam, segundo a Força Aérea. O acidente ocorreu pouco antes das 10h (hora local) de quinta-feira, e provocou resposta imediata das autoridades.— Asseguramos ao público que não parece ter sido um ataque — disse o chefe dos bombeiros do local, Joey San Nicolas.