sexta-feira, 20 de abril de 2018

Submarino Alemão da 2ª Guerra Mundial é encontrado a mais de 100 metros de profundidade na costa da Dinamarca

U-3008 da mesma classe Type XXI do U-3523
Por: Redação OD

Próximo ao fim da Segunda Guerra Mundial, em uma tentativa de retomarem a hegemonia dos mares, forças nazistas iniciaram a construção de uma frota de submarinos, o U-Boot Tipo XXI, os mais poderosos já construídos. Estes seriam mais velozes e silenciosos, com um alcance muito maior, essas embarcações poderiam ter mudado os rumos da guerra, mas dos 118 submarinos comissionados, apenas quatro foram concluídos antes do fim do conflito, e somente dois entraram em ação e não participaram de nenhuma batalha. Os destroços de um deles, o U-3523, foram descobertos este mês na costa da Dinamarca. De acordo com o Museu de Guerra Naval Jutland, em Thyborøn, o U-3523 foi afundado por bombas de profundidade lançadas por um bombardeiro britânico B24 Liberator, no dia 6 de maio de 1945, no estreito Escagerraque, junto a fronteira da Noruega com a Suécia e a Dinamarca.


Um dia antes, as forças alemãs haviam se rendido na Dinamarca, no Norte da Alemanha e na Holanda. Dessa forma, não é sabido se o submarino estava em patrulha, o mais provável é que ele estivesse fugindo para um abrigo. Após a guerra, surgiram rumores sobre a fuga de altos escalões nazistas a bordo de submarinos recheados de ouro, e o U-3523 alimentou esta teoria. O U-Boot Tipo XXI foi o primeiro submarino com capacidade para navegar submerso por longos períodos e tinha alcance suficiente para cruzar o Atlântico da Europa até a América do Sul sem ser reabastecido. “Mas ninguém sabe se este era o destino do U-Boot ou se estava carregado de passageiros e objetos de valor além dos 58 tripulantes”, diz o museu, em comunicado. Os destroços do submarino foram identificados por sonar a cerca de dez milhas náuticas da costa de Skagen, a cidade mais ao norte da Dinamarca. O paradeiro do U-3523 ficou desconhecido por mais de sete décadas por um erro de informação. 


O relatório do B24 Liberator indicava que o ataque à embarcação nazista acontecera em outro local, a nove milhas náuticas de distância. O U-3523 repousa a 123 metros de profundidade. Um fato incomum deste naufrágio é que o submarino está inclinado, com a parte frontal enterrada na areia e a popa elevada a 20 metros do solo marinho. O U-Boot Tipo XXI é um marco no design de submarinos. Ele foi o primeiro a operar primariamente submerso, em vez de passar a maior parte do tempo na superfície e submergir apenas em combate como os modelos até então. Ele podia passar vários dias embaixo da água graças a poderosas baterias, e precisava subir à superfície apenas com o periscópio para se recarregar. Para ser mais veloz, canhões externos foram removidos. O Tipo XXI tinha capacidade para 23 torpedos e um sistema elétrico de recarregamento que permitia o disparo de 18 torpedos em menos de 20 minutos.


Sua superioridade frente às forças inimigas era tamanha que, após da guerra, os submarinos foram repartidos entre França, Reino Unido, EUA e União Soviética. Atualmente existe apenas um exemplar preservado dessa classe de submarinos, o qual está em exposição no Museu Marítimo Alemão em Bremerhaven, na Baixa Saxônia, que foi uma das principais bases alemãs de submarinos durante a Segunda Guerra Mundial e que continua sendo um dos principais portos comerciais do país. De acordo com Gert Normann Andersen, diretor do museu da Jutlândia., o submarino já havia sido utilizado como navio de treinamento em Wilhelmshaven, outra importante base naval nazista, mas acredita-se que também tivesse sido usado em uma missão secreta impedida pelo bombardeio britânico.


O desaparecimento do U-3523 tem sido relacionado a rumores sobre alguns dos principais personagens nazistas que tentavam escapar para a América do Sul com fortunas que consistiam de ouro e preciosas obras de arte. Esses rumores continuam circulando até os dias de hoje por falta de provas conclusivas. O U-2518 se transformou no Roland Morillot francês, mantido em operação até 1967. O U-3017 foi para a Marinha Britânica como o HMS N41, usado em testes até 1949. Os EUA ficaram com o U-2513 e o U -3008, que operaram no Atlântico até a década de 1950. A União Soviética ficou com quatro submarinos. O design do U-Boot alemão inspirou as classes subsequentes de submarinos americanos e soviéticos desenvolvidos durante a Guerra Fria. Apesar do U-3523 lançar alguma luz sobre esse enigma da fuga nazista, o Museu de Guerra Naval não tem planos para retirar o submarino.


O U-3523 diesel-elétrico foi encomendado em novembro de 1943, concluído em dezembro de 1944 e entrou em serviço em janeiro de 1945. Ele tinha uma velocidade máxima à superfície de 30 quilômetros por hora e podia operar com motores silenciosos devido a técnicas inovadoras de engenharia. Com uma tripulação de cinco oficiais e cerca de 50 praças, poderia viajar de até 28.000 quilômetros. Produzido prematuramente e com defeitos significativos, a série continha algumas soluções revolucionárias, sendo o primeiro submarino a operar sobretudo submerso. Apesar de nunca ter sido usado em combate real devido a falhas, o submarino poderia passar vários dias submerso.


*Com Informações de Agências de Notícias Internacionais
Postar um comentário