sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Tudo que você precisa saber sobre Reabastecimento em voo (REVO)


Por: Redação OD
Já viu um avião entrar em contato com outro durante o voo? Isso é reabastecimento em voo, ou, simplesmente, REVO!  Já tentou abastecer um carro em movimento?!?! Imagina abastecer uma aeronave, com adversidades como o tempo. E você deve estar se perguntando: Por que abastecer em voo? Quer saber como acontece? Quais aeronaves são capazes de fazer isso? Se liga!! Primeiramente, você deve saber porque ocorre o reabastecimento em voo, já que uma aeronave pode abastecer em terra.


Não é tão simples... Aeronaves do tipo caça, em determinadas ocasiões, necessitam de uma autonomia maior de voo, e nem sempre podem pousar para abastecer. Deu para entender? Basicamente, o REVO é necessário para que aeronaves possam voar por mais tempo continuamente e cumpram suas missões. Talvez você ainda não tenha se atentado ao fato de quereabastecimento em voo é uma forma de criar maior raio de mobilidade a aeronave. Que tal um exemplo? Vamos supor que um F-5 saia do Pará e tenha o objetivo de cruzar a fronteira e chegar ao Peru: isso jamais seria possível sem que ocorresse alguns reabastecimentos em voo.


Deu para notar um pouco da dificuldade do REVO nesse vídeo. No momento do reabastecimento, é importante que o piloto tenha em mente que deve manter controle de si mesmo e de sua aeronave. A situação é mais difícil do que em outras missões, pois os reflexos desenvolvidos durante a sua formação de Piloto de Caça podem agir contra ele, colocando-o em situações delicadas, caso falhe em controlá-los. Os pilotos são condicionados a nunca colidir em voo, treinamento feito em voos de formaturas básicas, por exemplo, onde duas ou mais aeronaves fazem acrobacias muito próximas umas das outras. Já no Reabastecimento em Voo, o piloto deve tocar o probe de abastecimento da sua aeronave na cesta da aeronave tanque. Probe de abastecimento? Hããã??  Oii? Calminha, vamos apresentar algumas partes essenciais para que você entenda como funciona o reabastecimento em voo.

Durante a missão de reabastecimento em voo, quem comanda todas as ações é um dos pilotos do avião tanque. Os caças só podem conectar para abastecer, ou mudar suas posições, mediante comando da aeronave tanque.  Além disso, é este que faz todas as coordenações com o controle de tráfego aéreo durante a missão. Além de importante para o aumento da capacidade de emprego estratégico para a Força Aérea, a missão de Reabastecimento em Voo é complexa e exige muito estudo e treinamento. Por isso o REVO sempre está presente nos treinamentos operacionais da aviação de caça!

O reabastecimento simultâneo é comum e faz com que a missão seja otimizada, de forma que seja possível o reabastecimento de uma maior quantidade de caças. Quando o piloto está conectado recebendo o combustível, deve ficar atento para o correto posicionamento da aeronave, sem margem de erro, principalmente por estar muito próximo da cauda do reabastecedor. A alta pressão de transmissão do combustível faz com que seja possível a transferência de até 2.200 litros de combustível por minuto, somando-se a capacidade de cada mangueira! O reabastecimento rápido é importante para dar fluência e possibilitar o curto tempo de espera de outros caças que, por ventura, estejam aguardando para abastecer.


Se às vezes parece impossível se conectar de dia, à noite a dificuldade se multiplica!! A aeronave de caça possui um farol específico para o reabastecimento em voo durante o período noturno. O farol é suficiente para iluminar a cesta, porém a aeronave tanque é possível de ser vista por causa das suas próprias luzes que ajudam os caçadores na localização e posicionamento.
FONTE: Força Aérea Blog
Postar um comentário