terça-feira, 21 de junho de 2016

Alunos do Curso de Tripulante Operacional ministrado pelo Ciopaer (MT) tem aula prática de rapel


Por: Redação OD

Na ultima quarta-feira (15.06), 20 alunos do “5º Curso de Tripulante Operacional Multimissão”, promovido pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), realizaram as primeiras atividades práticas a bordo de um helicóptero.Entre as atividades estão o resgate de vítimas em meio a incêndios, atendimentos rápidos em locais de difícil acesso e a capacidade para atuar em missões aéreas complexas, utilizando técnicas e equipamentos precisos.“Durante mais de 40 dias os candidatos tiveram instruções para realizar o trabalho a bordo da aeronave”, disse o tenente coronel PM, Juliano Chiroli, que ministrou a aula prática de operações aerotransportadas. 


Os candidatos executaram as técnicas de rapel e cesto, métodos utilizados por tripulantes para momentos em que a aeronave não pode pousar em solo. A técnica de cesto é utilizada para resgate de pessoas em incêndios. Em 2014, por exemplo, vítimas em um prédio incendiado em Cuiabá foram salvas por meio deste método. A aula prática foi realizada na sede da Academia da Polícia Judiciária Civil (Acadepol), em Cuiabá. Segundo o tenente coronel, os alunos serão preparados para atender várias frentes das atividades de Segurança Pública. “Rádio patrulhamento aéreo, contenção em caso de fuga e rebelião em presídios, ações de combate a incêndios florestais, resgastes em acidentes automobilístico. Todas essas ações o novo tripulante vai poder exercer a bordo de uma aeronave”, enfatizou. 



Soldado da PM há cinco anos, o aluno Gilvan Nunes se define como um apaixonado pelas atividades executadas pelo Ciopaer. “Desde que iniciei minha carreira policial minha determinação é chegar aqui. É um curso difícil, pois exige várias habilidades”, disse. Outro candidato, 3º sargento do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, Marcelo Souza dos Santos, elogiou o nível do curso. “Saio daqui preparado para atuar em todas as áreas de resgate e policial”, afirmou. O curso começou no dia 02 de maio e segue até 05 de julho. Com aulas teóricas e práticas, cada candidato precisa concluir 488 horas aula.

Aula prática


As atividades no helicóptero são realizadas por duplas de alunos. A aeronave decola e fica a uma altura de 30 metros. Após instruções, os alunos descem em rapel até o solo, simulando um resgate. O coordenador adjunto do curso de tripulantes, subtenente BM Adilson Arruda, ressaltou que a concentração é característica importante para o profissional. “É uma atividade de alto risco na qual o candidato precisa ter muito foco para obter êxito na missão”, avaliou.

Outras etapas


Na próxima semana, nos dias 24 e 25 de junho, os candidatos viajam à fronteira com a Bolívia para atividades com o Grupo Especial de Fronteira (Gefron): fiscalização ao combate ao tráfico de drogas e ao contrabando de armamentos e o tráfego de veículos roubados”. A lista de aprovados sai em julho. A formatura dos candidatos está marcada para o dia 5 de julho, no hangar do Cioaper, em Várzea Grande.

FONTE: AssCom SESP-MT
Postar um comentário